quinta-feira, 18 de julho de 2024
publicidade publicidade

UnDF encerra atividades formativas para o novo corpo docente

Semana de Acolhimento reuniu professores e tutores nomeados no primeiro concurso público da Carreira Magistério Superior

A alegria e a expectativa com o início das atividades acadêmicas marcaram o encerramento da Semana de Acolhimento Docente organizada pela Universidade do Distrito Federal Professor Jorge Amaury Maia Nunes (UnDF), no Campus Norte. O encontro ocorreu entre os dias 12 e 16 deste mês e reuniu os primeiros professores e tutores da carreira de Magistério Superior do DF aprovados em concurso público realizado em 2022. Ao lado dos servidores da UnDF e de convidados envolvidos no processo de estruturação da instituição, os docentes participaram de atividades formativas e de integração docente.

“Mostrou o grau de desafios que a gestão tem, principalmente, neste processo de implantação da UnDF. Fez despertar um senso de compromisso e de urgência ainda mais dedicado à pessoa do outro e à sociedade do DF e da RIDE”Simone Benck, reitora pró-tempore da UnDF

A reitora pró-tempore da UnDF, Simone Benck, avaliou que sob o ponto de vista  pessoal e enquanto professora, a Semana de Acolhimento e imersão pedagógica trouxe muitas expectativas de afeto e de compromisso. “Foi muito impressionante como os novos docentes foram generosos com o acolhimento, com os professores e técnicos da UnDF, que vêm trabalhando há quatro anos, mais especificamente na nossa gestão, e como eles se permitiram estar com o outro sem nunca terem se encontrado antes. Foi muito bom isso”, destacou.

Já sob o ponto de vista da gestão da universidade, Benck considerou que o encontro com os docentes trouxe expectativas notáveis para o trabalho que tem que ser feito. “Mostrou o grau de desafios que a gestão tem, principalmente, neste processo de implantação da UnDF. Fez despertar um senso de compromisso e de urgência ainda mais dedicado à pessoa do outro e à sociedade do DF e da RIDE [Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno]. Isso faz muita diferença, porque a gente se apega a tudo o que falta, mas essa semana mostrou que com compromisso e uma gestão assertiva o que temos é suficiente para seguir, desde que se tenha coragem para enfrentar os desafios”, concluiu.

Débora Fernandes Pereira Machado, nomeada para o cargo de professora tutora com habilitação em sociologia, ressaltou a importância da realização da semana. “Acho que ter esse momento de acolhimento numa universidade que está sendo construída agora é algo pioneiro e também inovador para nós, no sentido de poder ampliar as nossas perspectivas e o nosso olhar sobre todo esse processo de educação no ensino superior que a gente vai promover para o DF. Então, foi bastante proveitoso”, afirmou.

Atividades
Para dar início à Semana de Acolhimento Docente, a reitora pró-tempore da UnDF, Simone Benck, salientou a importância e o papel de cada  professor na construção conjunta de novos caminhos para a educação superior pública distrital. Benck relembrou todo o percurso trilhado até a criação da UnDF, as discussões em torno da criação da carreira, bem como da realização do primeiro concurso para docentes e primeiro processo seletivo estudantil – recentemente lançado e que segue aberto até o dia 21 deste mês – além de evidenciar o papel da instituição para a população do DF. No mesmo dia, o cientista digital e conselheiro acadêmico do Inteli, professor Maurício Garcia, falou aos docentes sobre metodologias problematizadoras na educação superior e práxis na Universidade.

Na terça-feira, o professor titular da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) Walter Omar Kohan dialogou sobre a educação humanística e inovadora. Na sequência, Lucas Máximo, assessor especial da UnDF, detalhou as conquistas legais que garantiram a implantação da universidade.

Já na quarta, a programação contou com um momento cultural protagonizado pelo mestre sanfoneiro Gonçalo Aquino Cardoso, mais conhecido como Sivuquinha de Brasília. No ritmo das clássicas canções juninas, ele fez o público dançar e se emocionar ao dizer que concluiu o ensino médio aos 70 anos e que deseja estudar na UnDF. Em seguida, o professor aposentado da Unicamp Angelo Luiz Cortelazzo falou sobre a arquitetura da inovação.

Cortelazzo também participou das atividades na quinta-feira, penúltimo dia do encontro, discutindo a tríade ensino-pesquisa-extensão. A reitora Simone Benck concluiu os trabalhos respondendo às perguntas dos docentes sobre a instituição, acompanhada dos assessores especiais Lucas Maximo e Rodrigo França.

No último dia de atividades a secretária de Direitos Humanos da Universidade de Brasília (UnB), Déborah Silva Santos, dialogou sobre diversidade e humanização ladeada pelo professor doutor da Faculdade de Educação da UnB, Cristiano Muniz, que falou a respeito da educação no século XXI.

Primeiros profissionais

O edital do primeiro concurso da UnDF foi lançado em 22 de junho de 2022, com oferta de 350 vagas para provimento imediato e mais 1.050 para cadastro reserva, distribuídas entre os cargos de professor e tutor de educação superior.

Os primeiros 80 professores e tutores convocados da UnDF vão lecionar, inicialmente, em nove cursos de licenciatura, bacharelado e tecnológico no Campus Norte da UnDF, localizado no Lago Norte. Há previsão de nomeação de 350 docentes para composição futura dos quadros e atuação nos campi de Ceilândia e Granja do Torto – estruturas ainda em fase de projeto.

Inaugurado em 28 de junho de 2022, o Campus Norte atenderá, principalmente, alunos vindos de Sobradinho e Sobradinho II, Planaltina, Planaltina de Goiás, Paranoá, Itapoã e Varjão, além de moradores de áreas rurais dessas regiões.

Inscreva-se aqui.

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/UnDF / Reprodução Agência Brasília

Posts relacionados