terça-feira, 18 de junho de 2024
publicidade publicidade

Seleção aberta para o Conselho Distrital de Promoção da Igualdade Racial

Sejus publica processo seletivo para 11 vagas de representantes da sociedade civil para composição do Codipir. Inscrição vai até 26 de julho

O processo seletivo para escolha de representantes da sociedade civil para composição do Conselho Distrital de Promoção da Igualdade Racial (Codipir) – biênio 2023-2025 -, vinculado à Secretaria de Justiça do Distrito Federal (Sejus-DF), foi publicado no Diário Oficial do DF nesta segunda-feira (26). O prazo para inscrições vai de 27 de junho até 26 de julho.

O edital vai selecionar 11 vagas da sociedade civil com atuação na defesa em promoção da igualdade racial, em defesa dos direitos da população negra e demais grupos étnicos raciais não hegemônicos e suas manifestações religiosas, culturais e sociais, para compor o conselho.

Poderão participar do processo seletivo entidades, instituições, organizações não governamentais, associações e outras, legalmente constituídas ou não, que tenham comprovação de no mínimo três anos de existência.

A habilitação das organizações inscritas será realizada mediante a análise dos documentos de inscrição indicados no edital, que deverão ser entregues diretamente na sede do Codipir, das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira. O conselho fica no Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte (SAAN), Quadra 01, Lote C – Edifício Comércio Local.

O processo de seleção será composto por cinco etapas: inscrição, julgamento, habilitação, votação e proclamação final. Os prazos podem ser consultados no edital.

Comissão de Seleção

O processo de escolha das instituições será conduzido pela Comissão de Seleção, constituída por seis integrantes: presidente do conselho; três membros lotados na Sejus (sendo um deles indicado pela Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos e de Igualdade Racial) e dois conselheiros membros da atual gestão e representantes de órgãos públicos elencados no art. 4º da Lei Distrital nº 6.789/2021.

“O intuito é ter o Codipir constituído por representantes da sociedade civil que já possuem uma larga experiência na pauta racial, mantendo a premissa de um colegiado atuante e efetivamente representativo – composição deve contar com, no mínimo, 50% de mulheres. Tem-se, pois, instância em que o poder público e a sociedade civil se unem para pensar e exercer o controle social da respectiva política pública no biênio 2023-2025”, afirma Diego Moreno, presidente da Comissão de Seleção.

Informações: codipir@sejus.df.gov.br e (61) 2244-1289

Por Agência Brasília

Foto: Arte: Ascom/Sejus / Reprodução Agência Brasília

Posts relacionados