sábado, 20 de abril de 2024
publicidade publicidade

Rede distrital discute ações de combate à violência de gênero 

Trabalho em conjunto é destaque no encontro que debateu políticas de prevenção e atenção com os órfãos do feminicídio

Nesta segunda-feira (27/02) foi realizada pela Secretaria da Mulher (SMDF), no salão nobre do Palácio do Buriti, a reunião da Rede Distrital de Promoção da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, grupo criado por meio do Decreto nº 42.808, de 14 de dezembro de 2021. Coordenada pela SMDF, a rede é composta por representantes das secretarias de Saúde, de Desenvolvimento Social, de Justiça e Cidadania, de Segurança Pública, de Educação, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Tribunal de Justiça, Ministério Público e Defensoria Pública do DF.

A rede une esforços para traçar, em conjunto, as políticas de prevenção e de combate à violência de gênero. A mesa, composta apenas por mulheres, elencou os pontos críticos e avaliou medidas adotadas para garantir o cumprimento de legislações sobre o tema. “Estabelecer o fluxo de ações de cada pasta para dar seguimento às demanda nos credencia para atingir de fato quem precisa. Trabalhar em conjunto é atacar o problema de forma eficaz”, destaca a secretária da Mulher, Giselle Ferreira.

“Temos que dar todo o suporte para as crianças e jovens vítimas do feminicídio e, por meio da educação, podemos dar o acolhimento de que eles precisam”Hélvia Paranaguá, secretária de Educação

A novidade apresentada neste bimestre é a nova participação da Secretaria de Educação do DF, que destacou a importância de cuidar, atender e proteger os órfãos do feminicídio e como essas crianças e jovens podem ser beneficiadas com as ações conjuntas de todos os órgãos da Rede Distrital de Combate à Violência de Gênero.

“Existem demandas que não podem esperar. Temos que dar todo o suporte para as crianças e jovens vítimas do feminicídio e, por meio da educação, podemos dar o acolhimento de que eles precisam. Além de fazer um trabalho de base, temos 475 mil famílias na rede escolar do DF; devemos trabalhar em todas as frentes para acabar com a violência contra a mulher”, destacou a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

A meta da equipe é fortalecer e dar continuidade às iniciativas indicadas como prioritárias. Destaque para o fortalecimento das ações emergenciais traçadas pela força-tarefa contra o feminicídio, instaurada no início do mês.

*Com informações da SMDF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/SMDF / Reprodução Agência Brasília

Posts relacionados