sábado, 20 de abril de 2024
publicidade publicidade

Programa Saúde na Escola inicia novo ciclo com grande adesão

Para 2023/2024, 505 instituições de ensino estão inscritas na iniciativa, que ocorre em parceria com 152 unidades básicas de saúde; mais de 290 mil estudantes estão contemplados

Parte do ciclo do Programa Saúde na Escola (PSE), a Semana Saúde na Escola deste ano começou com grande adesão no Distrito Federal: 505 escolas e 152 unidades básicas de saúde (UBSs). Com o tema “Atualização da Caderneta Vacinal/Imunização”, as atividades incluem diferentes especialidades, como vacinação, saúde bucal, alimentação saudável, promoção de atividade física, entre outras. No total, 294.642 estudantes estão contemplados na etapa 2023/2024.

Em 2022, o DF registrou 1.353 ações no âmbito do programa, com a participação de 365 centros de ensino e 120 UBSs. As atividades da Semana da Saúde deste ano ocorrem até 12 de maio e têm por objetivo sensibilizar a comunidade escolar para a relevância da imunização, bem como aumentar a cobertura vacinal.

No Sol Nascente, na Escola Classe P Norte, os estudantes receberam a vacina contra a influenza e tiveram as cadernetas vacinais checadas por profissionais da UBS 1 de Ceilândia. Mãe da aluna Lara Carvalho, de 4 anos, Elizabeth Carvalho acompanhou a filha para acalmá-la durante a aplicação. “É importante para evitar muitas doenças, sempre mantenho as vacinas dela em dia. Aqui na escola é mais fácil do que ir ao posto”, avalia.

“O cuidado é realmente integrado. Há grande benefício para os nossos alunos. O professor, que convive mais tempo com as crianças, ajuda a identificar as necessidades”Larisse Cavalcante, coordenadora distrital do Setor de Educação do PSE

Na programação de atividades da UBS 1 de Ceilândia com as Escolas Classe do P Norte e a 40 de Ceilândia, constam ainda ações de Direitos Humanos e cultura da paz no ambiente de ensino. “Como é o momento em que estamos mais próximos, a abordagem é mais fácil. O aluno conhece o professor e se sente mais à vontade. Conseguimos fazer uma busca ativa de forma mais humanizada por meio da escola”, conta a gerente da UBS 1 de Ceilândia, Deisyelly Borba.

Objetivo comum

Profissionais de saúde e da educação atuam de forma integrada nas atividades do PSE. As UBSs que abrangem o território de cada instituição escolar participante pactuam as ações em conjunto. “A realização das ações entre os profissionais das escolas e das UBSs favorece a promoção da saúde de toda a comunidade escolar”, explica a coordenadora distrital do setor de saúde do PSE, Sumara Santana, da Gerência de Apoio à Saúde da Família, da Secretaria de Saúde (SES).

Gerente da Saúde do Estudante na Secretaria de Educação e coordenadora distrital do Setor de Educação do PSE, Larisse Cavalcante, pontua que o atendimento aos alunos nas escolas é um diferencial. “O cuidado é realmente integrado. Há grande benefício para os nossos alunos. O professor, que convive mais tempo com as crianças, ajuda a identificar as necessidades.”

PSE

O Programa Saúde na Escola (PSE) é uma política intersetorial das pastas de Saúde e de Educação instituída pelo Decreto Presidencial 6.286/2007. A participação dos estados e do DF ocorre por adesão. O intuito é promover saúde e educação integrais, fortalecendo as ações de enfrentamento de vulnerabilidades e ampliando o acesso aos serviços de saúde.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/Agência Saúde-DF / Reprodução Agência Brasília

Posts relacionados