sábado, 20 de abril de 2024
publicidade publicidade

Programa Mais Médicos reforça saúde do DF com 75 profissionais

Incorporação permite que as 623 equipes da Estratégia de Saúde da Família tenham ao menos um médico na composição

Todas as 623 equipes da Estratégia Saúde da Família do Distrito Federal contam agora com um médico. Isso se tornou possível com a incorporação de 75 novos profissionais por meio do Programa Mais Médicos, do governo federal. A recepção oficial ocorreu nesta quinta-feira (5), na Secretaria de Saúde (SES-DF).

“A importância é extraordinária. Está garantido que todos os territórios tenham profissionais, com um vínculo de quatro anos, prorrogáveis por mais quatro”, explica o secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Nésio Fernandes. A lotação desses profissionais foi iniciada em junho, tendo como prioridade o reforço das áreas de maior vulnerabilidade social.

Formado em julho de 2023 pela Universidade de Brasília (UnB), o médico Carlos Daniel Carvalho considera uma realização fazer parte do programa. “É uma boa oportunidade para começar essa jornada”, afirma. Ao longo de toda a graduação, ele disse ter preferido a área de medicina de família e de comunidade – essência do trabalho que agora desenvolve na Unidade Básica de Saúde (UBS) 4 de Sobradinho, localizada na chamada Rota do Cavalo.

Outros 45 profissionais de editais anteriores do Programa Mais Médicos já atuavam no DF, totalizando 110. Desse montante, 28 trabalham na Região Oeste de Saúde (Ceilândia e Brazlândia), 27 na Região Sul (Gama e Santa Maria) e 22 na Região Sudoeste (Taguatinga, Vicente Pires, Águas Claras, Riacho Fundo I e II, Samambaia, Recanto das Emas e Água Quente). Outras regiões administrativas também são contempladas pelo programa. Os profissionais atuam tanto nas UBSs quanto em ações volantes.

A médica Larissa Cunha, natural de Minais Gerais, formada no Paraná e com experiências até em outro país, agora atua na UBS 11 de Samambaia e diz estar feliz com o acolhimento dos servidores da SES-DF. “Essa unidade em que fui, especialmente, achei muito bem organizada. É um prédio novo, com equipamentos novos. Isso ajuda a equipe a ficar mais motivada e eu vejo que são muito atenciosos com a população”, conta. Colega de UBS, a médica Alice da Silva destaca parte acadêmica do programa: “Temos um supervisor que sempre traz conhecimentos. O próximo encontro, por exemplo, será sobre indicadores, um tema que muitos de nós temos dúvidas”.

A recepção realizada pela SES-DF incluiu um detalhamento acerca de como é a Rede de Atenção à Saúde e o papel desses profissionais. “O Programa Mais Médicos complementa toda a Estratégia de Saúde da Família que temos desenvolvido nos últimos cinco anos aqui no DF: qualificar e expandir a Atenção Primária”, ressalta o subsecretário de Atenção Integral à Saúde, Maurício Fiorenza.

*Com informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal

Por Agência Brasília

Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde-DF / Reprodução Agência Brasília

Posts relacionados