segunda-feira, 15 de abril de 2024
publicidade publicidade
  • Planetário de Brasília já recebeu mais de 80 mil visitantes este ano

    Número é maior do que o registrado em todo o ano de 2022; local é considerado um dos principais espaços de difusão do conhecimento científico do DF, movimentando o interesse de estudantes e do público em geral

    O Planetário de Brasília acaba de alcançar a marca de 80.581 visitantes. O número aferido até agora já representa um aumento de 3 mil pessoas, quando comparado à quantidade de visitantes de todo o ano passado – 77 mil. O espaço é gerido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Distrito Federal (Secti).

    “Ver o Planetário de Brasília atingir este marco é uma grande alegria e o resultado expressivo de um trabalho que vem sendo desenvolvido para estimular o interesse das nossas crianças e adolescentes pela ciência, tecnologia e inovação”, avalia o titular da Secti, Leonardo Reisman.

    Movimento

    Para tornar o Planetário de Brasília ainda mais conhecido pela população, a Secti vem atuando em diversas frentes, como a campanha para escolha do mascote do local e da promoção de um evento de observação do eclipse solar. Em julho, mês de maior movimento, o espaço foi procurado por 14.326 pessoas como opção de lazer durante o período de férias.

    Desde então, o local tem recebido mais de 9 mil visitantes por mês. Do total aferido até agora, 23.161 eram de outros estados e 770, estrangeiros.

    Entre o público estudantil, desde o início do ano, foi registrada a presença de mais de 19 mil estudantes, vindos de 165 escolas públicas e 106 estabelecimentos de ensino privados. Para os professores, o passeio funciona como um conteúdo complementar ao que é ensinado em sala de aula.

    Na última semana, foi a vez de 35 alunos do Centro de Ensino em Período Integral Machado de Assis, de Águas Lindas (GO), conhecerem o Planetário. Coordenador do grupo, o professor de Física Gleidson Fernandes da Silva reforçou a importância das visitas: “A vinda ao Planetário teve como principal objetivo oferecer uma aula diferenciada para aqueles estudantes que se interessam pelas matérias de exatas e ciências da natureza”. 

    *Com informações da Secti

    Por Agência Brasília

    Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília

    Posts relacionados