quarta-feira, 17 de julho de 2024
publicidade publicidade

Inflação de janeiro no DF diminui

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (9), revelou uma inflação de 0,33% na capital federal em janeiro, abaixo da observada em dezembro de 2022 (0,50%) e do resultado nacional (0,53%). Entre as 16 regiões pesquisadas, é a sexta menor inflação.

O grupo de comunicação foi o principal responsável pelo comportamento inflacionário do mês, com uma variação de 1,77%, especialmente em razão do aumento nos preços do combo de telefonia, internet e TV por assinatura (3,24%). Outros seis grupos também contribuíram para o resultado: despesas pessoais (0,67%), alimentação e bebidas (0,49%), artigos de residência (0,48%), educação (0,46%), saúde e cuidados pessoais (0,37%) e transportes (0,30%).

Apenas dois dos nove grupos de itens considerados no cálculo do índice apresentaram queda nos preços dos seus produtos e serviços: vestuário (-0,94%), com destaque para roupas masculinas (-1,67%) e infantis (-1,50%), e habitação (-0,39%), com a queda de 4,75% nos preços da energia elétrica residencial, após três meses consecutivos de alta.

No acumulado do ano, o cenário se inverte: alta de 6,08% no Distrito Federal, acima da registrada no país (5,77%).

IPCA por faixa de renda

O Instituto de Pesquisa Estatística do Distrito Federal (IPEDF) calcula a inflação sentida pelas famílias em diferentes faixas de renda na capital. Em janeiro, todos os grupos de renda perceberam aumento nos preços dos produtos e serviços: famílias de média-alta renda (0,53%); baixa e alta renda (0,52%); e média-baixa renda (0,44%).

Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)

A inflação medida pelo INPC no DF foi de 0,27% em janeiro, inferior ao resultado observado em dezembro de 2022 (0,57%) e ao índice nacional (0,46%), sendo o quinto menor entre as 16 regiões pesquisadas. No acumulado em 12 meses, registrou-se alta de 5,26% na capital federal e de 5,71% no país. O INPC abrange famílias com renda mensal de um a cinco salários mínimos, enquanto o IPCA é voltado a grupos familiares que têm renda de até 40 salários mínimos.

Acesse aqui a íntegra do boletim.

*Com informações do IPEDF

Por Agência Brasília

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil / Reprodução Jornal Brasília

Posts relacionados