quinta-feira, 18 de abril de 2024
publicidade publicidade

Hamas anuncia 27 mortes em bombardeio israelense perto de escola da ONU em Gaza

“Crianças de menos de dez anos ficaram em pedaços!”, grita uma mulher no pátio da escola, enquanto outras, chorando, tentam consolá-la

O governo do Hamas na Faixa de Gaza anunciou, nesta quinta-feira (2), que ao menos 27 pessoas morreram em um bombardeio israelense perto de uma escola da ONU em um acampamento de refugiados do território palestino.

“Recuperamos os corpos de 27 mártires e há muitos feridos”, declarou o porta-voz do Ministério da Saúde do governo do Hamas, Ashraf al-Qidreh.

Imagens da AFPTV mostram vários corpos ensanguentados em frente à escola, que abrigava muitos deslocados pela guerra.

“Crianças de menos de dez anos ficaram em pedaços!”, grita uma mulher no pátio da escola, enquanto outras, chorando, tentam consolá-la.

Até o momento, a agência da ONU para os refugiados palestinos (Unrwa), que administra este estabelecimento, não emitiu nenhum comunicado.

O acampamento de refugiados de Jabaliya, o maior de Gaza, foi bombardeado na terça e na quarta-feira. Segundo o Hamas, no poder em Gaza, esses ataques mataram 195 pessoas, um balanço que não pôde ser verificado.

No acampamento de refugiados de Bureij, 15 km ao sul de Jabaliya, outro bombardeio matou pelo menos 15 pessoas, segundo a Defesa Civil de Gaza.

A guerra começou em 7 de outubro, após a incursão de comandos do Hamas que, segundo Israel, mataram mais de 1.400 pessoas no sul do país, em sua maioria civis, e sequestraram cerca de 240, levadas como reféns para Gaza.

Em resposta, Israel iniciou uma campanha de incessantes bombardeios, reforçados com incursões terrestres desde a última sexta-feira, que, segundo o Hamas, deixaram mais de 9.000 mortos, entre eles, mais de 3.700 crianças.

© Agence France-Presse

Por Redação do Jornal Brasília

Foto: Jalaa MAREY / AFP / Reprodução Jornal de Brasília

Posts relacionados