segunda-feira, 15 de abril de 2024
publicidade publicidade
  • Coleta seletiva é avaliada em mais três regiões do DF

    Campanha do SLU passa a ser realizada em Águas Claras, Taguatinga e Noroeste; garis analisam a separação dos resíduos e população participa de ações educativas

    Os cartões verde, amarelo e vermelho estão de volta para os que não separam o lixo direito. E, desta vez, eles vão entrar em campo em Águas Claras, Noroeste e Taguatinga, a partir desta segunda-feira (16/01). Trata-se do programa Cartão Verde – criado pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU) – que incentiva a coleta seletiva por todo o Distrito Federal. Os garis da coleta seletiva são os ‘juízes’ e cabe a eles, no momento do recolhimento dos resíduos, adesivar os contêineres e lixeiras de casas e condomínios.

    A campanha começou no final de 2020 e já está em sua 10ª fase. Agora, serão dez regiões administrativas (RAs) visitadas. A regra permanece a mesma: se no contêiner houver pelo menos 90% de material reciclável, cartão verde para os moradores do local. Se houver separação parcial, recebe o amarelo. Quando a separação não existe, será colado um cartão vermelho.

    O trabalho dura quatro semanas, sendo que a primeira é de mobilização com palestras e informações para a comunidade. Nas três seguintes, os coletores já estão avaliando a ‘disciplina’ dos moradores e distribuindo cartões.

    “A reciclagem é essencial nos dias de hoje. Em primeiro lugar, temos que preservar o meio ambiente, evitar doenças que podem ser causadas pelo descarte incorreto de resíduos”, frisa a coordenadora de mobilização social da SLU, Efigênia Bastos. “Além disso, quando você recicla, está gerando renda para os catadores. É de onde sai o pão e o leite dessas famílias”, explica.

    Os garis avaliam a qualidade da coleta seletiva uma vez por semana e aplicam os cartões três vezes. Quem receber um trio de cartões vermelhos será notificado pelo DF Legal, órgão responsável pela fiscalização. Se o erro persistir naquela localidade, o morador ou condomínio poderá ser multado.

    “Após mais de dois anos, ainda não tivemos nenhuma multa aplicada. E isso é um sinal de conscientização da população sobre a importância de fazer a separação do lixo”, opina a técnica do SLU.

    De acordo com o órgão, foram distribuídos 7.169 cartões desde o início da campanha. Desses, foram 4.075 cartões verdes, 1.753 amarelos e 1.341 vermelhos. Além das RAs desta fase que se inicia, já receberam o programa o Gama, Plano Piloto (Asa Norte/Asa Sul), Sudoeste/Octogonal, Sobradinho, Guará, Vicente Pires e Ceilândia.

    Os condomínios e moradores das regiões participantes dessa etapa do Cartão Verde devem estar atentos aos endereços que serão avaliados pelos garis. Confira:

    Noroeste

    → Área Especial do Noroeste 1 (AENW 1) e SQNW 102 a 111 e 302 a 311.

    Águas Claras

    → Ruas 7 a 22 Sul e Ruas 28, 29, 30, 31, 33, 34, 35, 36, 37 Sul.

    Taguatinga

    → QNL 9, 11, 13, 16, 17, 19.

     

    Por Agência Brasília

    Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília

    Posts relacionados