terça-feira, 23 de abril de 2024
publicidade publicidade

Mais de 180 doses de imunizantes são aplicadas em shopping do DF

Ação da Secretaria de Saúde ocorreu neste sábado (21/01) e disponibilizou todas as vacinas, exceto a BCG

A Secretaria de Saúde disponibilizou, neste sábado (21/01), 19 pontos fixos e dois carros da vacina para atendimento da população. Em parceria com o JK Shopping, em Taguatinga, houve vacinação na área central do estabelecimento, onde foram ofertados imunizantes para adultos e crianças contra a covid-19 e outras vacinas do calendário, com exceção apenas da BCG.

A ação ocorreu das 10h às 17h e foi promovida pelos servidores da unidade básica de saúde (UBS) 7 de Taguatinga. Ao todo, foram aplicadas 182 doses ao longo do dia, sendo 140 em adultos e 42 doses em crianças.

“A iniciativa se deu com o objetivo de atingir o maior número de pessoas e facilitar o acesso, dando a oportunidade para quem não se vacinou, e tirou o dia para passear, de conseguir atualizar a caderneta. Essa vacinação extramuros é uma ação que todas as regiões de saúde estão fazendo para atingir a maior cobertura vacinal do DF”, destacou a gerente da UBS 7 de Taguatinga, Andréa Gonçalves.

Beatriz Correa, 9 anos, estava passeando com a mãe e aproveitou para tomar a primeira dose da vacina contra o HPV. Ela se assustou ao ver a agulha, mas depois percebeu que nem era necessário chorar. “Nem doeu tanto como eu pensei”, disse a garotinha, aliviada após receber o imunizante.

Andréa Beling, mãe da pequena Valentina, de 3 anos, aprovou a vacinação no shopping e aproveitou para dar a segunda dose da vacina contra a covid-19 na filha. “Semana que vem ela vai voltar para a escola, então é preciso protegê-la e prevenir qualquer tipo de doença”, afirmou.

E não foi só a criançada que levou a picadinha no braço. Foram 140 doses aplicadas durante todo o dia em adultos. Teve gente recebendo a primeira dose da vacina contra a covid-19. Este foi o caso da estudante Jéssica do Amaral, de 23 anos.

“Vou tomar agora porque iniciarei o meu estágio. Gostei muito do local, porque fica de fácil acesso para todo mundo, até para quem está só passeando”, relatou.

Do grupo de risco, Edilson Silva, 49 anos, foi tomar a segunda dose de reforço. Ele passou recentemente por uma cirurgia no pulmão e acha fundamental se proteger contra a doença. “A covid não acabou, há muitos casos ainda. Por isso, eu faço a minha parte”, afirmou.

*Com informações da Secretaria de Saúde

 

Por Agência Brasília

Foto: Sandro Araújo/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília

Posts relacionados