quinta-feira, 18 de abril de 2024
publicidade publicidade

Especialistas dão dicas para evitar ressaca durante à folia

A folia e a bebedeira andam lado a lado no Carnaval, e ainda carregam consigo uma ‘penetra’ que ninguém gosta de ter por perto: a ressaca. Para evitar transtornos e não correr o risco de acabar com a festa antes da Quarta-feira de Cinzas, você certamente já deve ter se perguntado: o que é bom para evitar a ressaca?

Especialistas são categóricos ao indicar muita água e capricho na alimentação antes de partir para os bloquinhos.

“O álcool no organismo humano tem efeito diurético, pela inibição de um hormônio que tem ação antidiurética, ou seja, perdemos mais água do que o normal, causando a desidratação. Então, no momento que for escolher pelo consumo de bebida alcoólica, esteja devidamente hidratado e mantenha o consumo de água intercalado com a bebida”, aconselha a nutricionista Thaís Parra.

Além da desidratação, o consumo exagerado de bebidas alcoólicas pode gerar hipoglicemia. A nutricionista Maristela Strufaldi, que é mestre em ciências, expolica que passa a existir no fígado uma sinalização de inibição de produção de glicose, o que faz com que a pessoa tenha baixa de açúcar no sangue.

Para isso, vale ingerir água mineral ou filtrada, água de coco, chás, sucos naturais e até frutas ricas em água, como melancia e melão.

“Sabe aquela história de, a cada latinha de cerveja, tomar um ou dois copos de água para ir equilibrando? Isso é um ponto chave. É sempre importante beber estando bem hidratado”, reforça Strufaldi.

E o que fazer para curar ressaca?

Mas como no meio da festa pode acontecer de você simplesmente esquecer de beber água ou seguir as recomendações das especialistas ouvidas pelo Terra, a pergunta que fica é: o que fazer para curar a ressaca?

Como o álcool intoxica o organismo, dores de cabeça, cansaço, irritabilidade e sensibilidade no estômago são os sintomas mais comuns no pós-festa. Neste caso, a nutricionista Thaís Parra lembra que não basta apenas cuidar da alimentação, já que todo o corpo precisa de atenção.

“Manter uma noite de sono adequada para a recuperação do organismo de forma geral, e também a ingestão de água e isotônicos, para a hidratação. Comidas leves, como frutas cítricas também colaboram para a melhora. Se os sintomas não melhorarem, procure um médico”, recomenda.

Mito ou verdade: comida gordurosa ajuda na ressaca?

Uma crença popular é que comidas gordurosas e refrigerantes são capazes de acabar com a ressaca. Pode até parecer na prática, mas a verdade é que esses tipos de alimentos podem contribuir para uma sobrecarga ainda maior do fígado.

“Nesse caso, não é interessante, uma vez que ele já está trabalhando demais. A proposta do refrigerante é a reidratação e aquisição de glicose, o que pode ajudar. Mas é melhor escolher um suco in natura, ou até mesmo água de coco, por exemplo”, avalia a nutricionista Thaís Parra.

Maristela Strufaldi ressalta a importância de uma alimentação balanceada durante a ressaca, para ajudar o corpo a se recuperar. A nutricionista recomenda o consumo de chás de cavalinha, hibisco e chá verde, que são diuréticos e ricos em fitoquímicos que auxiliam o fígado.

“É importante trazer uma alimentação mais leve, que não sobrecarrega seu organismo. Então, carnes magras como frango, peixe também. Um consumo bacana de frutas, verduras e legumes, consumo de chás em especial. É muito comum as pessoas estarem com sensação de retenção de líquido e a retenção de líquido nela gera um mal-estar geral”, diz.

Por Redação do Jornal de Brasília

Foto: Reprodução Jornal de Brasília

Posts relacionados