segunda-feira, 15 de abril de 2024
publicidade publicidade
  • Campanha Nacional de Multivacinação começa no DF neste sábado

    Com entrada gratuita para quem estiver com cartão de vacina, Zoológico será local de lançamento da iniciativa voltada especialmente a crianças e adolescentes até 14 anos. Outros 90 locais disponibilizarão imunizantes, inclusive para pessoas maiores de 15 anos

    Neste sábado (26), das 9h às 17h, o Zoológico de Brasília será palco do lançamento da Campanha Nacional de Multivacinação para crianças e adolescentes até 14 anos, 11 meses e 29 dias. O Dia D chega ao Distrito Federal com o objetivo de ampliar as coberturas vacinais, evitando a reintrodução de doenças já eliminadas no Brasil.

    400 mil até o fim da Campanha Nacional de Multivacinação, em 9 de setembro, a SES-DF pretende superar essa quantidade de doses de imunizantes

    Apesar do foco no público infantil, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) disponibilizará durante a campanha atendimento a todas as faixas etárias, incluindo adolescentes a partir dos 15 anos, adultos e idosos.

    A ação envolve imunizantes contra doenças como hepatite, meningite, pólio, pneumonia, febre amarela, varicela, HPV, difteria, tétano, covid-19 e gripe, entre outras. Para isso, serão mais de 90 salas com funcionamento no dia do lançamento e mais de cem na semana seguinte.

    O Carro da Vacina também será utilizado ao longo da iniciativa. E estão previstas ações em escolas e em locais de grande fluxo de pessoas como shoppings, mercados e parques.

    Até o fim da campanha, em 9 de setembro, a SES-DF pretende aplicar mais de 400 mil doses de imunizantes no período. ‌“Nossa meta é vacinar todas as crianças e adolescentes do DF, conforme as vacinas estabelecidas para cada faixa etária. Não podemos permitir que doenças imunopreveníveis possam ser uma ameaça à saúde das nossas famílias”, afirma a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio.

    Baixa cobertura

    “Nossa meta é vacinar todas as crianças e adolescentes do DF, conforme as vacinas estabelecidas para cada faixa etária. Não podemos permitir que doenças imunopreveníveis possam ser uma ameaça à saúde das nossas famílias” Lucilene Florêncio, secretária de Saúde

    Em um cenário que repete a realidade nacional, as coberturas vacinais no DF estão abaixo das indicadas pelas autoridades de saúde pública, tendo sido registradas repetidas quedas a partir de 2017. Em 2018, o país perdeu o certificado de eliminação do sarampo.

    Na capital federal, com exceção da BCG (contra a tuberculose), todas as vacinas do calendário infantil estão abaixo da meta de 95% de cobertura para crianças de até um ano. Estima-se que a população do DF tenha, atualmente, 38 mil crianças até 1 ano, segundo projeção do Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF).

    A gerente da Rede de Frio Central da SES-DF, Tereza Luiza Pereira, lembra da importância de seguir o calendário de vacinação, que prevê aplicações ao nascer e, posteriormente, aos 2, 3, 4, 5, 6, 9, 12 e 15 meses, com retorno posterior aos 4 anos. “É necessário estar com o esquema vacinal completo. Acontece de as famílias levarem a criança para as primeiras doses, mas não concluírem o calendário”, explica. No caso da pólio, por exemplo, são cinco doses previstas, dos dois meses aos 4 anos.

    Dia no Zoo

    Quem estiver com o cartão de vacina, inclusive adultos e idosos, poderá entrar gratuitamente no lançamento. “O Zoológico de Brasília destaca-se como um protagonista inesperado e essencial na saúde”, comenta o superintende de Educação e Uso Público do Zoológico, Wilson Nobre.

    Às 10h de sábado (26) inicia a solenidade para o lançamento oficial da campanha de vacinação, com a presença de autoridades do Ministério da Saúde e da SES-DF. Pela manhã, o Zé Gotinha estará presente para incentivar as crianças e os adolescentes na hora de se imunizar. Ao seu lado, personagens de super-heróis e animais do Zoo animam o dia.

    A iniciativa faz parte do Movimento Nacional pela Vacinação, lançado em fevereiro deste ano pelo governo federal.

    *Com informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF)

    Por Agência Brasília

    Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde-DF / Reprodução Agência Brasília

    Posts relacionados