terça-feira, 18 de junho de 2024
publicidade publicidade

Rede Distrital debate proteção social contra violência de gênero

Colegiado discutiu, nesta segunda-feira (4), a estrutura do Suas e os auxílios para mulheres em vulnerabilidade social

A Rede Distrital de Promoção da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, liderada pela Secretaria da Mulher do Distrito Federal (SMDF), promoveu, nesta segunda-feira (4), seu quinto encontro no Anexo do Palácio do Buriti, 16º andar. O evento teve como foco aprofundar o entendimento sobre a estrutura do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Composta por representantes de diversas entidades governamentais, a rede dedica-se a discutir, desenvolver e analisar políticas voltadas para a prevenção e enfrentamento da violência de gênero. Com o propósito de aprimorar o suporte socioassistencial, destinado às mulheres em situação de vulnerabilidade social e suas famílias, a reunião abordou os serviços disponíveis, com o intuito de facilitar o acesso da população a programas, projetos, serviços e benefícios socioassistenciais.

Para a secretária da Mulher, Giselle Ferreira, proporcionar suporte e recursos adequados não apenas oferece amparo imediato, mas também abre caminho para a reconstrução de vidas. “Conhecer os programas de assistência social para mulheres em vulnerabilidade social é uma estratégia essencial para construir um futuro onde todas as mulheres tenham a oportunidade de prosperar, independentemente das adversidades que enfrentem”, disse.

O encontro abordou pontos cruciais, com a explanação dos serviços de baixa, média e alta complexidades realizados pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). Além disso, foi discutido o formato de concessões de benefícios eventuais e excepcionais, como, por exemplo, auxílio aluguel, auxílio funeral e isenção em taxas para concursos públicos.

Raqueline Pereira, especialista em Assistência Social da Sedes, apresentou aos participantes o Suas, suas normas e critérios objetivos. “O Suas é uma rede de proteção social que garante ao público atendimentos em quatro vertentes, acolhimento, apoio e auxílio, convívio e autonomia. É um modelo descentralizado e participativo que regula e organiza a rede de serviços socioassistenciais em todo o território brasileiro”, comenta.

A Rede

Criada por meio do Decreto nº 42.808, de 14 de dezembro de 2021, e coordenada pela SMDF, a rede é composta por representantes das secretarias de Saúde (SES), Desenvolvimento Social (Sedes), Justiça e Cidadania (Sejus), Segurança Pública (SSP) e de Educação (SEE), além da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Tribunal de Justiça, Ministério Público e Defensoria Pública do DF.

*Com informações da SMDF

Por Agência Brasília

Foto: Vinicius de Melo/SMDF / Reprodução Agência Brasília

Posts relacionados