quinta-feira, 18 de julho de 2024
publicidade publicidade

Hran aperfeiçoa gestão para melhor atendimento a pacientes

Hospital completou o ciclo inicial do projeto Lean nas Emergências, que engajou equipes na melhoria de fluxos e processos

O Hospital Regional da Asa Norte (Hran) otimizou seu fluxo de atendimentos por meio da implementação de estratégias de gestão eficaz. A conclusão do ciclo inicial do projeto Lean nas Emergências aponta que a ocupação no serviço de urgência e emergência teve redução de 32%. Também houve impacto positivo na qualidade da assistência aos pacientes, maior resolutividade das pendências, mudanças na cultura dos processos de trabalho, comunicação e planejamento.

O projeto faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS) do Ministério da Saúde, executado pelo hospital A Beneficência Portuguesa. Após seis meses de engajamento das equipes do Hran, os resultados positivos já aparecem na qualidade da assistência aos pacientes atendidos, incluindo a redução de eventos adversos.

A coordenadora do projeto Lean no Hran, Katianny Pereira, apresentou aos servidores na quinta-feira (23) os resultados alcançados após o ciclo inicial do projeto. “Estou aqui para agradecer a todo mundo. Os indicadores mostraram que somos capazes, nossas ações repercutiram e, assim, conseguimos melhorar a assistência aos pacientes”, disse aos colaboradores.

A melhora nos indicadores foi alcançada após um diagnóstico cuidadoso dos fluxos de processos do hospital pelos consultores da Beneficência Portuguesa e gestores do Hran. Em seguida, foi realizada a implementação de diversas ações, como reduzir estoques, realizar reuniões rápidas e resolutivas diariamente, melhorar a organização nos setores e a rotina de trabalho das unidades. Também foram criados quadros de gestão, reduzida a poluição visual e aperfeiçoado o controle de medicamentos potencialmente perigosos.

“Ficamos seis meses aqui com vocês, que passaram a fazer parte do nosso convívio, por isso é tão gratificante ver esses resultados positivos alcançados. Conseguimos melhorar as condições de trabalho e oferecer uma assistência melhor ao nosso paciente, porque as equipes se empenharam em melhorar, mas também, porque vocês são muito bons no trabalho que fazem”, avaliou Susan Oliveira, consultora da Beneficência Portuguesa.

Depois desse ciclo de intervenção presencial dos consultores, vem a fase de monitoramento, com novos objetivos e aperfeiçoamento das metas alcançadas. Nessa fase, cada servidor vai multiplicar as estratégias para alcançar os objetivos pactuados e manter os bons resultados.

O Hran possui 325 leitos, em uma área total de 42 mil metros quadrados. Chegam em média 140 pacientes todos os dias, dos quais cerca de 10 precisam ser internados. A cada ano, o hospital presta assistência a mais de 50 mil pacientes.

*Com informações da SES-DF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/Agência Saúde-DF / Reprodução Agência Brasília

Posts relacionados