terça-feira, 16 de abril de 2024
publicidade publicidade

Governo firma parceria para impulsionar exportações do DF

Documento assinado por Serinter, Fibra e Apex Brasil prevê ações conjuntas para inserir empresas da capital no mercado de comércio exterior

Desenvolver ações para viabilizar o comércio exterior das empresas do Distrito Federal. Esse é o objetivo principal do Memorando de Intenções, criado e assinado pela Secretaria de Relações Internacionais (Serinter) do Governo do Distrito Federal (GDF), a Federação das Indústrias do DF (Fibra-DF), e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil).

A perspectiva com a assinatura do documento é que, em curto prazo, as empresas da capital possam se fortalecer e aumentar a participação no cenário das exportações nacional que, atualmente, representa cerca de 0,1% do que é exportado pelo país.

O documento foi assinado nesta quinta-feira (4) na abertura da “Semana da Empresa Exportadora – Exporta DF: Desafios e Oportunidades”, promovido pelo Centro Internacional de Negócios (CIN) da Fibra.

“Nós temos que fazer a leitura correta, entender bem o problema para chegar à solução”, disse o presidente da Apex Brasil, Jorge Viana. De acordo com ele, no ano passado, de um total de US$ 55 bilhões em exportação, o Distrito Federal foi responsável por US$ 300 milhões. “Precisamos encontrar maneiras de inserir as empresas do DF no mercado internacional, afinal, estamos falando de uma cidade com mais de 3 milhões de pessoas e com participação significativa no PIB nacional: mais de 3,5%”, ressaltou.

Para o presidente da Fibra-DF, Jamal Bittar, a indústria do DF tem potencial e capacidade para produzir e para exportar mais e a parceria entre as instituições será fundamental para impulsionar o setor industrial e entregar o retorno social e econômico para a capital.

“Este memorando é a demonstração de que Estado e iniciativa privada conseguem produzir bastante em parceria e será de grande importância agora, momento e que reindustrialização do Brasil começa a se materializar”, afirmou. “O DF precisa estar à frente da retomada do crescimento da indústria no Brasil e a busca por mercados no exterior é um fator bastante importante para o crescimento e para a evolução da indústria local”, completou Bittar.

No documento assinado, as instituições partirão para o planejamento e execução de iniciativas, incluindo programas e projetos de pesquisa, consultoria, assessoria, missões, eventos e estudos comparados e de viabilidade na área do comércio exterior, para mudar a realidade do comércio exterior na capital federal. O acordo prevê o desenvolvimento de um plano de trabalho específico para cada uma das ações planejadas.

O secretário da Serinter, Paco Britto, afirmou que “desafios e oportunidades são igualmente proporcionais” e destacou pontos positivos do DF para o setor produtivo. “Localização estratégica, excelente infraestrutura, bons serviços de transporte, redes de comunicação eficientes, boa oferta de energia e água, ambiente de negócios favorável e um setor público forte, o que facilita o acesso a recursos e informações para empresas”, enumerou.

De acordo com ele, o trabalho a ser promovido com a assinatura do acordo representa “um grande passo do Distrito Federal rumo ao mercado internacional”. “Assim tem sido a gestão do governador Ibaneis Rocha desde o início: mão na massa e parcerias para encontrar soluções para o desenvolvimento do Distrito Federal”, concluiu o secretário.

* Com informações da Secretaria de Relações Internacionais (Serinter)

Por Agência Brasília

Foto: Bruno Frauzino/Fibra / Reprodução Agência Brasília

Posts relacionados