segunda-feira, 15 de abril de 2024
publicidade publicidade
  • GDF investe R$ 1 mi em reforma do Estádio Bezerrão

    O Estádio Bezerrão, no Gama, passa por uma grande reforma – a maior desde que foi reconstruído em 2008. Com um investimento de aproximadamente R$ 1,7 milhão por parte do governo, a arena terá, além de gramado totalmente novo, reparos estruturais, renovação das arquibancadas, vestiários, entre outras. Empresas contratadas pela Novacap e a Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) são as responsáveis pela recuperação.

    Campo de jogo do tradicional time do Gama – campeão brasileiro da série B em 1998 – e palco de partidas inclusive da Seleção Brasileira principal, o estádio enfrenta problemas hidráulicos, elétricos e de acomodação. Ademais, em 2021, foi instalado emergencialmente, em seu gramado, um hospital de campanha de atendimento a pacientes com covid-19.

    “Além da colocação de um gramado totalmente novo (que está em andamento), foi instalado um moderno sistema de irrigação e feita a recuperação do sistema de drenagem do campo. Paralelamente, todo alambrado está sendo refeito”, explica o chefe da assessoria de Obras e Infraestrutura da SEL, Carlos Mohamed.

    “Nossas equipes técnicas estão fazendo visitas para colher os detalhes do que precisa ser feito na manutenção predial. Mas as partes elétrica, hidráulica e a pintura serão todas renovadas. Arquibancada, vestiários e os banheiros também”, acrescenta o engenheiro. A expectativa, segundo a secretaria, é que, no segundo semestre, o estádio esteja pronto para voltar a receber grandes clássicos do futebol local e nacional.

    Gramado com o plantio avançado

    A reforma do gramado do Bezerrão, por sinal, começou ainda em dezembro de 2022. Após a reforma do sistema de drenagem, instalação da nova irrigação e a troca da camada arenosa, está em andamento o plantio da grama. São 9 mil metros de grama nova, que deve ser assentada até o fim deste mês caso as chuvas não atrapalhem.

    O contrato para a execução do gramado é de cerca de R$ 628 mil e inclui a manutenção por 90 dias. Para a recuperação do alambrado e toda a manutenção predial, será investido R$ 1,04 milhão.

    Com capacidade para até 22 mil pessoas, a expectativa no meio futebolístico é que o Bezerrão, segundo maior estádio do DF, volte aos tempos áureos. “Com a privatização da Arena BRB Mané Garrincha, as despesas para uma partida lá são altas. O Bezerrão é o maior estádio do DF gerido pelo governo e o custo é mais baixo”, salienta o presidente da Federação Brasiliense de Futebol, Daniel Vasconcelos.

    “Estamos ansiosos para que a reforma seja concluída o quanto antes para que o campo possa receber as partidas do Candangão e também alguns jogos do calendário nacional. Vale lembrar que foi lá a final da Copa do Mundo Sub-20 em 2019”, destaca o dirigente.

    As informações são da Agência Brasília

    Por Redação do Jornal de Brasília

    Foto: Agência Brasília / Reprodução Jornal de Brasília

    Posts relacionados