quinta-feira, 18 de julho de 2024
publicidade publicidade

Fim de ano promete 3.900 vagas temporárias no DF

A maioria das contratações serão dos segmentos de departamento, confecções, eletrônicos, calçados e brinquedos

O fim de ano no comércio do Distrito Federal promete alta no número de vagas temporárias. De acordo com dados do Sindicato do Comércio Varejista do DF (Sindivarejista), 3.900 vagas de trabalho temporário serão abertas ainda em 2023. As contratações seguem o ritmo dos anos anteriores, em 2022 foram abertas 3.700 oportunidades.

Os empregos temporários levam em consideração datas importantes para o comércio como o Dia das Crianças – grande impulsionador do varejo do fim de ano -, a Black Friday, o Natal e Ano Novo. Segundo o Sindivarejista, o número de contratações temporárias podem sofrer alteração a depender do comportamento da economia.

“O trabalho temporário é importante para a economia porque abre oportunidades de emprego para quem já tem experiência no setor e também para os que visam obter esse tipo de experiência”, comentou o presidente do Sindivarejista Sebastião Abritta, ao Jornal de Brasília.

As lojas que mais devem contratar este ano são dos segmentos: de departamento, confecções, eletrônicos, calçados e brinquedos. A partir da segunda quinzena de novembro, o Sindivarejista, vai abrir inscrições gratuitas para quem deseja trabalhar como temporário em lojas de shopping ou no comércio de rua. O Sindicato explica que o fim das contratações depende de cada loja, mas que no máximo as admissões devem ocorrer até dia 2 de dezembro.

Um fator importante para alta nos empregos é o 13º salário. Com a melhora na empregabilidade, e sem os efeitos negativos da pandemia produzidos em especial nos anos de 2020 e 2021, este ano estima-se que o 13º salário deve injetar na economia do DF cerca de R$ 9 bilhões. Em 2022, foram R$ 8,5 bilhões inseridos na capital com o benefício.

Vagas temporárias

O grupo SBF, dono das marcas Centauro, Fisia, NWB, FitDance, X3M, OneFan e Studio 78, abriu para este fim de ano mais de 2 mil vagas de trabalho temporário, com possível efetivação, em todo o Brasil. De acordo com o grupo SBF, os interessados podem realizar inscrição pelo site da Centauro e da Fisia.

Fim de ano

A gerente Maria Regina, da Glamour no Shopping da Santa Maria, está otimista com as vendas para o fim de ano. A loja da marca na região não planeja novas contratações para 2023, mas outras unidades da Glamour costumam contratar, segundo Maria.

“Nós buscamos sempre manter um bom quadro de funcionários durante todo ano. O fim de ano é uma época que esperamos bastante por conta do movimento no comércio, com as compras de presentes e aumento no fluxo do shopping. Sempre as pessoas neste período querem comprar coisas novas. Aqui na nossa loja a mulherada sempre compra muita maquiagem para poder se arrumar para o final do ano, e com isso aumenta o movimento. Com isso esperamos que o lucro da loja aumente também”, declara a gerente Maria Regina.

Dia das Crianças

Pesquisa do Sindivarejista, com as empresas Econsult e AD&M, de Brasília, indica que as vendas apenas com o Dia das Crianças podem subir 9,3% no Distrito Federal. Dos comerciantes entrevistados, 41,54% mostraram-se otimistas com as vendas, 28,46% pessimistas e 30% mostraram-se com expectativa mediana.

O levantamento apontou que bonecas e bonecos devem ser os presentes mais vendidos com 48% das intenções de compras. Em seguida, aparecem confecções (roupas), aviões e carros de brinquedo com mais de 37% e 27% das intenções, respectivamente. “O 12 de outubro tradicionalmente é um dia que mexe com o emocional tanto das crianças quanto de milhares de adultos”, comenta Sebastião Abritta.

Por Carolina Freitas do Jornal de Brasília

Foto: Mayra Dias / Reprodução Jornal de Brasília

Posts relacionados